Como evitar problemas com segurança do trabalho por conta da temperatura do ambiente?

HomeConforto TérmicoComo evitar problemas com segurança do trabalho por conta da temperatura do ambiente?
Como evitar problemas com segurança do trabalho por conta da temperatura do ambiente?

O calor excessivo é um problema comum em muitos tipos de indústrias, principalmente nas siderúrgicas e metalúrgicas, que precisam lidar, além do calor normal do nosso país, com o calor irradiado pelas operações industriais realizadas. Indústrias que funcionam em barracões com pé direito baixo ou sem saídas de ar suficientes também podem sofrer com essa questão.

Apesar disso, nem todos os gestores se atentam ao tema – e acabam colocando a segurança e a saúde dos seus trabalhadores em risco por não pensarem em medidas de controlar à temperatura do ambiente e de combaterem o calor.

Se esse é o seu caso, continue a leitura e descubra como essa falta de preocupação pode estar colocando em risco o seu negócio.

O que o calor excessivo pode causar ao ser humano?

O combate ao calor excessivo nos ambientes industriais é um assunto sempre abordado nas legislações trabalhistas e normas reguladoras – e isso não é por acaso. Afinal, existem diversos estudos que mostram o quanto as altas temperaturas podem impactar negativamente na saúde dos seus trabalhadores e até a atenção que colocam sobre seus trabalhos.

Conforme o calor aumenta no ambiente em que estamos, nosso corpo começa a colocar em ação determinados mecanismos de troca térmica, buscando manter a nossa temperatura estável, como:

  • sudorese: é por meio do suor que o nosso corpo consegue perder calor, por isso conforme o desequilíbrio térmico acontece, nosso corpo automaticamente “dispara” o funcionamento de uma quantidade de glândulas sudoríparas. Em 1 hora de evaporação de suor, perdemos cerca de 590 kcal para o meio ambiente;
  • vasodilatação periférica: graças à ela, a circulação de sangue na superfície do corpo aumenta, o que permite uma troca maior de calor com o meio ambiente.

Quando o calor é excessivo e somos expostos a esse ambiente desagradável continuamente, é possível apresentarmos algumas doenças ou situações de saúde pouco favoráveis, como:

  • prostração térmica e desidratação: ocorre quando a água ingerida é insuficiente para compensar a perda pela urina, suor ou pelo ar exalado. Os sintomas mais comuns são sede, perda de eficiência no trabalho, irritabilidade e sonolência;
  • prostração térmica pela perda de eletrólitos: acontece quando o sal ingerido é insuficiente para compensar a perda pelo suor, com sintomas como: fadiga, náuseas, vômitos, câimbras, tonturas e falta de apetite;
  • exaustão: quando a temperatura do nosso corpo sobe, o organismo sofre a vasodilatação, reduzindo a quantidade de sangue nos nossos órgãos vitais, levando a falta de oxigenação nestes. Isso pode ser agravado quando, além do calor, ainda precisamos de um fluxo maior de sangue nos nossos músculos devido ao trabalho físico;
  • golpe de calor: se o sistema termorregulador é afetado pela sobrecarga térmica e a temperatura interna aumenta continuamente, podem ser produzidas alterações cerebrais com sintomas como convulsões, colapsos, delírios, alucinações e coma;
  • câimbras: são espasmos musculares dolorosos que resultam da deficiência de sódio ou de outros eletrólitos.

Como essas situações interferem na segurança do trabalho?

Como você pode notar, ao submeter seus funcionários ao calor excessivo, você pode estar causando inúmeros danos a sua saúde – o que pode dificultar com que muitos realizem o seu trabalho de maneira adequada, com a atenção necessária.

Se o seu funcionário está sofrendo com a prostração, a exaustão, as câimbras ou até com os sintomas de um golpe de calor, é claro que ele não terá condições físicas e mentais de se manter concentrado e atento ao seu trabalho, podendo colocar ele e todos os demais funcionários em risco, aumentando as chances de acidentes e de outros problemas graves.

Ainda que nenhum acidente de trabalho venha a ocorrer, certamente a sua indústria sofrerá com uma baixa produtividade, o que pode acarretar problemas como prejuízos e dificuldades financeiras, ou até mesmo a necessidade de contratação de equipes extras para poder trabalhar em contraturnos ou substituindo os seus funcionários afastados por problemas de saúde causados pelo calor excessivo.

Como posso reverter essa situação e evitar o calor excessivo na minha indústria?

Depois de ler toda essa explicação, você já está convencido de que o calor excessivo é algo que deve ser combatido e erradicado da sua indústria? Pois saiba que existem muitas soluções para esse caso, que podem ser mais ou menos indicadas de acordo com a sua realidade.

As soluções em ventilação industrial são ótimas alternativas que podem reverter problemas construtivos no seu barracão ou ainda melhorar as condições térmicas devido às características próprias do trabalho executado. Veja algumas mais usadas.

Climatizador evaporativo industrial

Este sistema funciona acoplado ao insuflador axial e usa a evaporação da água através da passagem do fluxo de ar para promover a redução de temperatura do ambiente. Ele possui alta eficiência mesmo nos períodos mais quentes do dia, promove uma economia no consumo de energia e ainda traz conforto térmico aos seus funcionários.

Insufladores Axiais

Esses equipamentos ficam localizados nos telhados e proporcionam a renovação de ar rápida no ambiente fabril, diluindo a concentração de ar quente, renovando e distribuindo o ar fresco por toda a área interna da indústria, garantindo maior conforto e bem-estar aos funcionários.

Além de melhorar as condições térmicas, os insufladores ainda permitem a renovação do ar, garantindo que contaminantes, como poeira, fumaça ou odores desagradáveis sejam retirados do espaço interno. Esse sistema de ventilação industrial é fácil de ser adaptado em praticamente qualquer indústria.

Exaustor Industrial

É um equipamento motorizado usado para a exaustão em grandes áreas, promovendo a renovação constante de ar e ainda aumentando o conforto térmico em áreas específicas da sua indústria, como ao redor de estufas, fornos e outros equipamentos que irradiam calor.

Ele também pode ser aplicado em processos industriais nos quais sejam necessárias as retiradas de pó e fumaça em geral, impedindo que estes acabem se espalhando por toda a indústria.

Saída de ar natural

A saída de ar permite que exista uma ventilação em fluxo, garantindo não só o bem estar dos funcionários, mas também a retirada de gases e fumaças. Para serem eficientes, é preciso um estudo adequado dos pontos exatos de instalação das saídas de ar.

Depois de analisar esse conteúdo, você já está convencido de que investir na ventilação industrial é uma ótima maneira de reduzir as chances de acidentes de trabalho e, ainda, aumentar a produtividade no seu negócio? Se você gostou desse conteúdo, curta a nossa página no Facebook e receba sempre dicas interessantes como essa!